O Conselho Regional de Educação Física, da 8ª Região – CREF8/AM-AC-RO-RR sempre atuou em defesa do bem estar e da promoção de hábitos saudáveis, por isso desenvolve há anos campanhas contra o uso de anabolizantes nas academias. Ano passado estivemos nas principais academias da cidade distribuindo cartazes e orientando os profissionais de educação física para que nos ajude a combater essa prática que pode ser fatal.
Ressaltamos que nenhum Profissional de Educação Física está apto a prescrever medicamentos, suplementos ou qualquer substância aos seus alunos.
Infelizmente nem todos praticantes de musculação têm consciência dos riscos que certas substâncias trazem a nossa saúde e em busca de um “corpo perfeito” se submetem ao uso de substâncias, algumas proibidas pelo Ministério da Saúde.
Sabe-se que o uso de anabolizantes gera efeitos colaterais, tanto em homens, quanto em mulheres. O aumento de acnes, queda do cabelo, distúrbios da função do fígado, tumores no fígado, explosões de ira ou comportamento agressivo, paranóia, alucinações, psicoses, coágulos de sangue, retenção de líquido no organismo, aumento da pressão arterial e risco de adquirir doenças transmissíveis (AIDS, Hepatite) estão ligados ao uso dessas substâncias.
No caso das mulheres, o uso de anabolizantes pode gerar características masculinas no corpo, como engrossamento da voz e surgimento de pelos além do normal. Além disso, aumento do tamanho do clitóris, irregularidade ou interrupção das menstruações, diminuição dos seios e aumento de apetite.
Nos homens, o excesso de anabolizantes pode causar aparecimento de mamas, redução dos testículos, diminuição da contagem dos espermatozóides e calvície.
Em adolescentes, as consequências podem ser piores, como comprometimento do crescimento, maturação óssea acelerada, aumento da frequência e duração das ereções, desenvolvimento sexual precoce, aumentos dos pelos púbicos e do corpo, além do ligeiro crescimento de barba.
Nos colocamos ainda a disposição para receber denúncias sobre uso e prescrição dessas substâncias por meios de nossos canais de comunicação com o público: www.cref8.org.br e https://www.facebook.com/CREF8/?fref=ts.

Cordialmente,

Jean Carlo Azevedo da Silva

Conselho Regional de Educação Física da 8ª Região
Presidente