Após reivindicar mudanças na nova carga horária de aulas de educação física, em manifestação realizada na última sexta-feira, dia 20, professores da rede municipal de ensino aguardam resposta da Secretaria Municipal de Educação (SEMED) através do agendamento de uma audiência, onde sejam apresentadas resoluções para os problemas apontados.

Para os educadores, a nova carga horária determinada pela SEMED torna inviável um trabalho de qualidade com alunos do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental pois, limita as aulas de educação física a apenas uma vez por semana, com duração de duas horas.

Na manifestação promovida no hall da Secretaria, além dos professores, estavam presentes representantes do Conselho Regional de Educação Física da 8ª Região (CREF8) e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (SINTEAM). O grupo foi recebido pelo Departamento de Gestão Educacional, no auditório do local, onde foram feitas reivindicações e apresentadas justificativas.

“Foi acordado que a SEMED não promoveria nenhuma mudança sem antes dialogar com os professores. Para isso, durante esta semana será marcada uma audiência com o novo titular da pasta para ouvirmos as respostas sobre o tema”, afirmou a 1ª vice-presidente do CREF8, Ana Amélia Libório.

Além de membro da diretoria do CREF8, Ana Amélia é professora de educação física das redes municipal e estadual de ensino desde 1993. De acordo com a docente, o apoio do Conselho e do SINTEAM na manifestação foi de extrema importância para obtenção de resultados.

“O CREF, assim como o sindicato, foi procurado pelos professores e nosso papel foi reunir com eles para ouvir as demandas e repassá-las para a Secretaria. Essa atuação dos órgãos competentes que representam a classe fortalece a voz dos profissionais e promove respostas mais rápidas e eficientes”, disse Libório.