O sucesso do projeto “Aprender, Conviver e Lutar”, que utiliza a prática de esportes de luta no desenvolvimento educacional de alunos da rede municipal de ensino, ultrapassou os limites da capital amazonense. O profissional de Educação Física e coordenador da iniciativa, Ronnie Melo (CREF 002271-G/AM), recebeu o troféu Carlos Drummond de Andrade, em evento nacional, realizado na cidade de Itabira (MG).

A premiação, que aconteceu no Salão Nobre do Real Campestre Clube, reverenciou 50 personalidades, entre escritores, poetas, jornalistas, artistas e cientistas brasileiros, com a estatueta do poeta Carlos Drummond de Andrade. O evento é um dos mais tradicionais do gênero e completou 50 anos nesta edição.

Faixa preta em jiu-jítsu e bicampeão internacional na modalidade, Ronnie foi homenageado na categoria Educação, que prestigia ações inovadoras e práticas de cunho social promovidas dentro do campo do ensino. Para o professor de educação física, o reconhecimento do trabalho desempenhado incentiva o crescimento do programa.

“Essa valorização, que se estende a todos os profissionais da área, nos renova e estimula a lutar diariamente para aliar a educação ao esporte, transformando-o em ferramenta pedagógica e auxílio no crescimento de crianças e adolescentes mais saudáveis, responsáveis e dedicadas ao estudo”, afirmou.

O “Aprender, Conviver e Lutar” começou a ser realizado, em 2013, com o objetivo de aplicar os princípios das artes marciais como respeito, disciplina, lealdade e amizade para fortalecer o desenvolvimento cognitivo e social dos estudantes. Cinco professores de educação física da Secretaria Municipal de Educação (Semed) se dedicam ao projeto que, atualmente, beneficia mais de mil alunos do ensino fundamental, incluindo estudantes com deficiência.